05NF2019 - Orientações Curriculares para as Tecnologias da Informação e Comunicação no 1.º Ciclo do Ensino Básico

De 26 Março 2019 17:00 até 06 Junho 2019 20:00

Local: Agrupamento de Escolas da Atouguia da Baleia

Formador(a): Ana Isabel Machado Fortunato

geral@cfaecentro-oeste.pt

262841831

http://www.cfaecentro-oeste.pt


Ficha da Ação
Título Orientações Curriculares para as Tecnologias da Informação e Comunicação no 1.º Ciclo do Ensino Básico
Área de Formação G - Tecnologias da informação e comunicação aplicadas a didáticas específicas ou à gestão escolar
Modalidade Oficina de Formação
Regime de Frequência Presencial

Duração
Horas presenciais: 15    Horas de trabalho autónomo: 15
Nº de horas acreditadas: 30
 
Duração
Entre 2 e 6    Nº Anos letivos: 1

Cód. Área   Descrição
Cód. Dest. 99   Descrição Professores do 1.º Ciclo do Ensino Básico
DCP 99   Descrição Professores do 1.º Ciclo do Ensino Básico

Nº de formandos por cada realização da ação
Mínimo 5    Máximo 20
Reg. de acreditação (ant.) CCPFC/ACC-102054/18
Formadores
Ana Fortunato

 

Estrutura da Ação
Razões justificativas da ação e a sua inserção no plano de atividades da entidade proponente
As literacias digitais vão para além da capacidade de utilização dos computadores e dos dispositivos digitais, abrangendo um conjunto de competências que compreende a utilização e produção de artefactos digitais, processamento e recuperação da informação, participação em plataformas sociais e comunidades de aprendizagem e partilha (UNESCO, 2011). Neste sentido, e tendo em conta a autonomia e flexibilidade curricular, as aprendizagens essenciais e as orientações curriculares TIC para o 1.º ciclo, pretende-se contribuir para a capacitação dos professores deste nível de ensino para a adoção de estratégias enriquecedoras da aprendizagem com recurso às TIC, tendo em vista o estipulado no Perfil dos Alunos à saída da Escolaridade Obrigatória.
Objetivos a atingir
Pretende-se que no final desta oficina os professores sejam capazes de: 
- Compreender as implicações dos normativos e documentos orientadores;
- Conhecer métodos e estratégias para a integração de aprendizagem ativas com recurso às TIC em contexto educativo; 
- Experimentar e explorar tecnologias e recursos digitais de apoio a atividades de aprendizagem; 
- Desenhar e aplicar cenários de aprendizagem com integração das tecnologias; 
- Refletir sobre a aplicação destas práticas e analisar as potencialidades;
- Contribuir para criar dinâmicas de trabalho colaborativo na escola promotoras da integração de aprendizagem ativa;
- Colaborar e partilhar experiências e recursos no grupo de formação e na comunidade educativa, presencial e online.
Conteúdos da ação
Módulo 1: Enquadramento e documentos orientadores (1 hora)
Apresentação dos documentos orientadores: 
- Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória;
- DL 55/2018 de 6 de julho;
- Aprendizagens Essenciais das áreas curriculares do 1.º Ciclo;
- Orientações Curriculares para as TIC no 1.º Ciclo.

Módulo 2: AS TIC na articulação curricular (4 horas)
- Cenários de aprendizagem e metodologias de aprendizagem ativas.
- Apresentação, experimentação e análise de atividades integradoras das TIC nas diferentes componentes curriculares do 1.º ciclo e promotoras do desenvolvimento dos quatro domínios das Orientações Curriculares para as TIC do 1.º Ciclo.
- Ferramentas digitais de suporte à aprendizagem ativa com as TIC.
- Exploração da Plataforma de Recursos Educativos Digitais

Módulo 3: Atividades transdisciplinares enriquecidas com TIC (7 horas)
- Planificação, conceção de recursos e atividades com as TIC mobilizadoras de aprendizagens das diferentes componentes do currículo em articulação com os domínios das Orientações Curriculares para as TIC no 1.º Ciclo.

Módulo 4: Avaliação e conclusões (3 horas)
- Apresentação e partilha das atividades desenvolvidas pelos formandos na oficina.
- Reflexão e debate acerca das atividades e recursos desenvolvidos bem como dos resultados obtidos pela sua implementação em contexto do 1.º Ciclo.

Metodologias de realização da ação
Presencial    Trabalho autónomo
A componente presencial desenvolver-se-á em sessões presenciais conjuntas. Estas sessões serão intercaladas com sessões de trabalho autónomo e destinadas a: - apresentação e exploração das temáticas constantes dos conteúdos da ação; - realização de atividades práticas num ambiente colaborativo, de partilha e de reflexão; reflexão crítica sobre o desenvolvimento da componente de trabalho autónomo. As sessões presenciais encontram-se organizadas em 4 módulos distintos de acordo com o explicitado nos conteúdos. Haverá uma sessão presencial final para reflexão e debate acerca das atividades e recursos desenvolvidos.    Trabalho autónomo: Implementação em contexto real de atividades enriquecidas com TIC que considerem as Aprendizagens Essenciais das áreas curriculares e os domínios das Orientações Curriculares; 
A componente de trabalho autónomo será apoiada pela plataforma LMS com interações entre formandos e o formador, criando-se comunidades de partilha de conhecimento.
Regime de avaliação dos formandos
Os formandos serão avaliados de acordo com o Despacho 4595/2015, de 6 de maio, através da escala e dos parâmetros de avaliação estabelecidos e respeitando os dispositivos legais da avaliação contínua. A conclusão da oficina implica a obrigatoriedade da elaboração dos vários trabalhos propostos, bem como da aplicação das planificações realizadas em contexto sala de aula e ainda da elaboração de relatório de reflexão crítica. 

Os trabalhos realizados pelos formandos serão alojados numa plataforma LMS e de acordo com os prazos estabelecidos. Cada módulo será avaliado de acordo com o contributo e qualidade da intervenção dos formandos para as atividades a desenvolver.

Serão considerados na avaliação dos formandos os produtos resultantes da aplicação dos conteúdos, numa ponderação de 60%, correspondendo os restantes 40% à componente de participação nas sessões.
Os materiais resultantes serão tidos em consideração para integrar a Plataforma de Recursos Educativos a disponibilizar pela DGE.

Bibliografia fundamental
UNESCO. (2011). Digital Literacy in Education. Retirado de: http://unesdoc.unesco.org/images/0021/002144/214485e.pdf Perfil dos alunos à saída da escolaridade obrigatória (2017). Retirado de: https://dge.mec.pt/sites/default/files/Curriculo/Projeto_Autonomia_e_Flexibilidade/perfil_dos_alunos.pdf
Decreto-Lei n.º 55/2018 de 6 de julho. Diário da República n.º 129/2018, Série I. Lisboa: Ministério da Educação. Retirado de: http://data.dre.pt/eli/dec-lei/55/2018/07/06/p/dre/pt/html
Orientações Curriculares para as TIC no 1.º CEB. (2018). Retirado de: http://www.dge.mec.pt/noticias/tic-na-educacao/orientacoes-curriculares-para-tic-no-1o-ceb
Aprendizagens Essenciais (2017). Retirado de: http://www.dge.mec.pt/aprendizagens-essenciais-ensino-basico
 




Processo
Data de receção 12-02-2019    Nº processo 103647    Registo de acreditação CCPFC/ACC-102642/19